A arte de amamentar

 

 Amamentar é mais do que alimentar o bebê. Além da nutrição a amamentação promove o vínculo afetivo entre mãe e filho.


Hoje em dia já sabemos através de estudos científicos que o leite materno é o melhor alimento para o bebê. A proteção começa já na primeira mamada, que devido ao colostro, é rica em proteínas e anticorpos. O leite materno contribui para prevenção de alergias, infecções respiratórias, câncer de mama, entre outros. Está sempre prontinho,  seja em casa, na viagem ou no passeio. Na mesma temperatura e composição nutricional adequada para a idade do bebê.


Mas amamentar é um desafio. E realizar o aleitamento materno exclusivo (quando o bebê recebe apenas leite materno) não é fácil! 

 No começo algumas mulheres podem sentir dores nos mamilos. Geralmente passa dentro de uma a duas semanas. Algumas podem chegar a ficar com os mamilos machucados. Mas fiquem atentas! Isso pode ser um sinal de que o bebê não está tendo uma boa pega (posição correta dos lábios no mamilo), ele está mamando na posição errada.
 
E para que a mamada seja bem nutritiva, ele tem que sugar tudo até esvaziar toda a mama. Pois o leite posterior, que é quando a mama está mais vazia, é o mais calórico.

 

Na amamentação pode ocorrer outras intercorrências como o ingurgitamento mamário conhecido como "leite empedrado". A nutriz sente desconforto devido o excesso de leite. Pode ocorrer áreas avermelhadas na região do seio e você consegue sentir a região bem endurecida. Para aliviar você pode fazer massagem com movimentos circulares, retirar um pouco de leite para facilitar a pega do bebê e após a amamentação realizar compressas frias de 10 a 15 minutos. Cuidado porque o gelo pode lesionar se aplicado diretamente sobre a pele.

 

Aqui vai uma dica para compressas frias: pegue um fralda ou paninho de boca do bebê, umedeça, coloque dentro de um saco e leve ao freezer. Quando esse pano congelar, você pode utilizar como compressa. É bem confortável e não tem risco de lesionar a pele pois a camada de gelo é fina, mas bem eficiente. 

 

É necessário  auxiliar no esvaziamento da mama quando a produção tiver sendo mais do que utilizada pelo bebê. Utilize a bombinha ou ordenha manual e retire o excesso de leite. Caso esse leite não seja drenado, isso pode levar a mastite.


Incentive o bebê a mamar acordado. Isso faz com que ele mame uma quantidade maior de leite.

 

Amamentar pode ser uma atividade cansativa, principalmente no primeiro mês em que o bebê o faz em pequenos intervalos. Procure descansar quando o bebê estiver dormindo, beba muito líquido e peça ajuda para as outras tarefas de casa. Afinal, a arte de amamentar não é tão fácil como aparece num comercial de televisão, mas sem dúvida é um trabalho muito recompensador.

 

Referência Bibliográfica:

MINISTÉRIO DA SAÚDE. SAÚDE DA CRIANÇA: Nutrição Infantil - Aleitamento materno e alimentação completar. Serie A. Normas e Manuais Técnicos Caderno de Atenção Básica - Número 23. BRASÍLIA - DF - 2009.

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Mulher Maravilha: Os superpoderes da mulher atual.

July 17, 2017

1/1
Please reload

Posts Recentes

October 16, 2017

August 4, 2017

July 5, 2017

January 4, 2017

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Copyright 2016 by Mães Unidas de Niterói

Todos os direitos reservados

  • Facebook
  • Instagram