Quando a criança está pronta para o desfralde?

“Tirar as fraldas” da criança faz parte do processo de mudança de hábitos ante suas necessidades fisiológicas e que envolve primeiramente uma maturidade física  para aprender a controlar os esfíncteres: reter e eliminar a urina e as fezes.

 

 Refere-se a um aspecto do desenvolvimento que marca a passagem para uma nova fase — já não é mais um bebê — e esse treinamento requer a ajuda, paciência e disponibilidade de país e educadores. Muitas mães têm dúvidas e se angustiam com essas questões: “Qual a idade certa para iniciar o desfraldamento? Como fazê-lo?”

 Idade e sinais

 

Por volta dos dois anos, a partir do momento que uma criança é capaz de subir e descer uma escada sozinha,por exemplo, é destra e hábil com as mãos e tem o contole de seus movimentos é um sinal de que seu sistema nervoso está constituído e que ela consegue portanto, tirar a fralda. Podemos observar outros sinais como:

 

- A criança já aprendeu a andar e tem paciência para ficar sentada.
- Presta atenção no que os adultos dizem e mostra que entende.
- Compreende que tem desejos e capacidade de dizer não.
- Sabe o lugar dos objetos e começa a guardá-los corretamente.
- Imita os mais velhos com gestos ou na maneira de andar.
- Fazer xixi e cocô em horários previsíveis e tem mais consciência do próprio corpo.

 

Pode levar poucos dias ou meses, dependendo da maturação de cada criança. Os país precisam aceitar a intervenção da escola e se sentir confiantes quando reconhecem que sua criança está em condições de iniciar a retirada da fralda.
 

Como iniciar o processo?

 

Estimular a criança a superar o uso da fralda ajuda na sua autoconfiança e autoestima.

O papel dos pais é o de ser um observador atento ao conduzir suas crianças e convidando a se sentarem no vaso sanitário e entenderem o porquê dessa função. É interessante demonstrar a criança de forma lúdica como acontece o processo digestivo através de uma conversa natural, contar uma história, a encenação com bonecos com a fralda, a participação da criança para retirá-la e em seguida levando a boneca ao vaso, são estratégias que facilitam o treino e incentivam sentir a vontade de fazer igual.


É ideal que não seja dado muito liquido antes de dormir e que não seja retirada a fralda noturna até que se tenha alguma certeza de que a criança não necessita mais dela. Isto não significa que “nunca mais” fará Xixi e cocô na calcinha ou cuequinha: “acidentes” deste tipo podem voltar a acontecer, devido a diversas circunstâncias (chegada de um irmãozinho, cirurgia, afastamento de um dos pais…) o que chamamos de regressão,sem que os adultos façam disto um “drama”.

 

Recomendam  que pais e professores se preparem para esta tarefa, pensando ainda como eles próprios a encaram. Consideram que esse processo não pode ser forçado, mas vivido com tranquilidade, sem traumas, e será mais bem enfrentado se houver um trabalho conjunto entre família e escola de modo que os procedimentos tenham continuidade.

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Mulher Maravilha: Os superpoderes da mulher atual.

July 17, 2017

1/1
Please reload

Posts Recentes

October 16, 2017

August 4, 2017

July 5, 2017

January 4, 2017

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Copyright 2016 by Mães Unidas de Niterói

Todos os direitos reservados

  • Facebook
  • Instagram